Sex Shop: um universo de produtos

Quem nunca foi ou comprou online em uma loja de sex shop? Tema do filme nacional De pernas pro ar, que já está na sua terceira edição, o mercado adulto gera muita curiosidade e o que não falta são variedade de produtos para todas as pessoas, bolsos e gostos.
                                                                                                                                                             Crédito: entretenimento.uol.com.br
Cena do filme De pernas pro ar 3 lançado em Abril nos cinemas

Lubrificantes e géis são os produtos mais populares, principalmente para os consumidores iniciantes. Já a mulherada mais experiente aposta na sensualidade da lingerie para a conquista. A roupa íntima tem destaque também nas fantasias. Há ainda os itens comestíveis: calcinhas, bolinhas e géis, que também podem ser anestésicos, retardantes, adstringentes e os vibradores, próteses e anéis penianos, há artigos como jogos eróticos de dadinho, baralho, chicotes e algemas.

Os dois últimos fazem parte do universo BDSM, retratado nas telonas pelo casal Christian Grey e Anastacia Steele na trilogia Cinquenta Tons, oriunda dos livros Cinquenta tons de cinza, Cinquenta tons mais escuros e Cinquenta tons de liberdade. BDSM significa Bondage, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo. Em outras palavras, são práticas com acessórios utilizados para os mais diversos fetiches e tudo nesse jogo é permitido em busca do prazer. Nessa hora, o pudor deve ficar de lado, quando os arrepios percorrem todas as partes do corpo.
                                                                                                                                                                                   Crédito: cineset.com.br
  Cena do filme Cinquenta tons de liberdade, de 2018

Outro ponto interessante são as bonecas infláveis ou reais, que estão se tornando cada vez mais populares. Pesquisas apontam que em 2050 o ser humano terá mais relações e interações com robôs do que com outro ser humano. Hoje existem versões muito semelhantes a nós, com textura de pele, cabelo etc. São produtos mais caros, onde as mais básicas podem ser compradas por R$ 300,00 enquanto outras mais elaboradas ultrapassam os R$ 4.000,00. O modelo mais caro é feito de silicone do tipo cyberskin, um tipo diferente de material que se parece muito com a pele humana.

Esse ano estive na Sexy Fair, feira do ramo, conferindo as novidades do setor. Me chamou atenção a presença da Raquel Pacheco. Quem não conhece a história da ex prostituta mais famosa do Brasil, que já virou filme e lançou três livros: O doce veneno do escorpião, O que aprendi com Bruna Surfistinha e Na cama com Bruna Surfistinha.
                                                                                                                 Crédito: universoartistico.com.br
  Bate papo com Bruna Surfistinha na Sexy Fair 

A liberdade sexual se deu à partir dos anos 60, com o surgimento da pílula anticoncepcional, que possibilitou o surgimento desse tipo de empreendimento, onde o ato passa a ser tratado como uma forma natural de prazer e diversão íntima. Para muitas pessoas frequentar sex shop ainda pode ser um tabu. Enquanto outras encaram isso com muita naturalidade. Mesmo depois de tanto tempo, ainda há resistência sobre o assunto, mas neste momento, a ideia é falar sobre o assunto de forma mais natural possível.

Com o aumento de brasileiros com acesso à internet, o sex shop como loja física deixou de ser a única opção. Muitos dos grandes sex shop da última década nasceram e cresceram na internet. Para quem compra, o conforto e a certeza de que irá receber os produtos escolhidos com os melhores preços do mercado com segurança e principalmente descrição, são as principais vantagens.

Algumas marcas de catálogo também estão investindo nesse mercado, com cosméticos para utilizar nos momentos a dois. São produtos afrodisíacos, como sabonete íntimo, óleo de massagem e aromatizador, dentre outros. Bom, o que não faltam são opções para você escolher a que mais combina com sua necessidade e que possa te ajudar a atingir o clímax.

8 comentários:

Joana D'arc disse...

Oi
Hoje em dia este mercado vem crescendo muito, sempre trazendo produtos novos.. Vou conferir o site!!

Marcela Miranda disse...

Nunca visitei um, sou boba e tímida sabe? Haha mas eu adorei o seu post, curiosidade não me falta.

Beijos
Marcela Miranda

Anne Ferreira disse...

Eu fico doidinha com o tanto de coisa que tem kkkk e algumas nem sei pra que serve. Mas eu adoro kkkk eu prefiro presencial pq gosto de conversar com as vendedoras pra elas explicarem melhor como usa tal coisa kkk

Nati Pereira disse...

Eu acho muito legal sex shop, mas não tive oportunidade ainda pra ir comprar algo, quem sabe uma hora eu compro. Vou ir conhecer a loja, vai que é dessa vez. kkk Beijos

Dayane Frazão disse...

Eu já entrei em uma loja uma vez é tantas opções que tu quer levar tudo, realmente a mulher vem conquistando dia independencia sexual, antes éramos taxadas de histéricas, hoje podemos escolher brinquedos, brincar com parceiros, enfim buscar uma melhor experiência sexual, que seja mais prazerosa.

Malu disse...

Um mercado que só cresce, é o que percebo. Moro numa cidade pequena no interior do Ceará e, meamo aqui, já tem mais de uma vendedora física que sai de porta em porta hahaha
Nunca comprei nada. Ainda! Rs